quinta-feira, 12 de março de 2015

Liberdade para calar!

Anyhaseo!

Esses dias ao chegar no trabalho dei uma olhada em meu celular para verificar se havia algum post no ATL TXT. Um site com textos de colunistas do grupo RBS e ouvintes/ fãs/colaboradores etc, da radio Atlântida.
Dei de cara com um post de Alexandre Fetter (locutor da Atlântida): “Armas não matam pessoas. Pessoas matam pessoas”. Falava sobre porte de armas e desarmamento (no que eu pude ler "por cima").
Dei uma olhada rápida, porém deixei para ler depois.
Mas quando fui ler dei de cara com o texto, removido da página.
Não é difícil prever o motivo. Uma enxurrada de emails odiosos, puritanos, onde defensores dos direitos humanos e críticos “facebokianos” que atrás de um teclado acham que podem reger o modo de pensar no nosso país que até pouco tinha liberdade de expressão.
Aquele famoso estilo: Você é livre para falar o que quiser! Desde que eu concorde!
Desejaria que o Brasil fosse uma Inglaterra ou uma China que tem as armas banidas e somente os que nos defendem as podem empunhar, para nosso bem comum. Na China se uma arma é desviada da policia, há uma investigação criteriosa e uma mobilização da polícia até a encontrar.
Infelizmente vivemos no Brasil. Onde o comercio de armas para civis é quase inexistente.
A polícia é defasada em treinamento, especialização, material de trabalho e em salário.
As prisões ao invés de recuperarem servem para o incentivo e especialização dos criminosos. Deixou há anos de ser uma casa de correção.
O cidadão no meio da guerra não pode se defender. Tem que aturar calado a criminalidade e a falta de segurança. Nem desabafar pode, pois vivemos sobre uma ditadura do politicamente correto.
Enquanto isso pelas fronteiras, pelos portos e com fornecimento a custo do suborno, os bandidos seguem se armando. Derrubando helicópteros e ditando as regras de dentro da cadeia. Comprando empresas, formando advogados e escravizando os jovens com as drogas.
E se estes criminosos, com toda sua maldade invadir nosso lar, para praticar o mal contra nossa família, para o bem dos direitos humanos, da ordem e do progresso, devemos então abrir a porta e nos calar.

Oss


David Mendes