domingo, 15 de fevereiro de 2015

Vença a si mesmo!

Nishiyama Sensei
Anyhaseo!

Não sei se vocês lembram quando chegaram a academia.
É meio estranho a principio. Você olha todas aquelas pessoas mais avançadas que você e pensa: Será que um dia vou ser tão bom quanto ele. Este tipo de dúvida sempre paira pela cabeça da maioria das pessoas que iniciam seus treinamentos em artes marciais.
Eu quando cheguei a academia mesmo reparava nisto e pensava também da mesma forma.
Há uma frase de Sensei Hidetaka Nishiyama na qual ele diz:
“O oponente mais poderoso está dentro de nós mesmos”
E na caminhada nas artes marciais,a cada dia isso se mostra uma grande verdade.
Não sou baita Karateca. Na verdade nem tenho a pretensão de carregar comigo essa alcunha. Passo essa responsabilidade ao meu Sensei de dizer se sou ou não karateca. Estou lá para treinar e tentar fazer o meu melhor.
É me vencer a cada dia.
É fácil “sobrar” em técnica perante, uma pessoa menos graduada que você. Isso não é vencer um oponente.
Trabalho todo dia das 8 as 18 com um tempo de traslado para o trabalho de 3 horas no minimo. Quisera eu ter todo este tempo para treinar. Ou no minimo umas duas horas por dia.
Lembro quando trabalhava com turno de 6 horas por dia. Nessa época conseguia treinar duas horas por dia. E alguns fazia dois treinos por dia. Era muito bom e sentia bem esta diferença.
Mas o que deixo de conselho a vocês é que em uma academia tem todo tipo de gente.
Os que tem dom para coisa (definitivamente não me enquadro nesse grupo), os esforçados, os que desistem, os teimosos  (estou nessa categoria), os que fazem disso profissão de vida, os que chegam ontem e já estão bons, os turistas, os que estão há muitos anos e não se dedicam o suficiente, os que são ansiosos por faixas e por aí vai. E todos eles etão lá para aprender. Tentar se ajudar (que as vezes é uma tarefa árdua). E os que se perdem vitimas de seu próprio orgulho.
Uma vez falecido, Sensei Pedro Campana me disse, em mensagem privada, quando o assunto eram faixas:
“Quanto a faixa em suas cores ou em seu tempo, leve em conta que como a minha a de qualquer um vai nos mostrar com o tempo, a sua verdadeira cor: BRANCA.
E isso não tem a menor importância, pois o que importa é a sinceridade com que se pratica Karate.”
Sensei Campana era (infelizmente ele nos deixou em 11/07/14) um homem com karatê fortíssimo (no meu parco conhecimento e nas poucas vezes em que vi ele em vídeos me pegava boquiaberto com seu kimê*) e que poderia assinar um email com qualquer título que quisesse pela força de seu Karatê, mas assinava humildemente com o primeiro nome:Pedro.
Salvo a humildade de dedicar tempo de sua vida a responder a dúvida de um faixa branca que nem aluno seu era.
Lembro certa vez dele (Pedro Sensei) me pedir para assinar um baixo assinado eletrônico para proibir o uso de animais em testes de produtos. Um cara forte como um terremoto prém com um coração gigante.
Mas voltando ao assunto:
Corre lá e treina. Não para ser melhor ou igual a ninguém mas para simplesmente se superar a cada dia, pois vai ser longa a estrada.
Oss

Sensei Pedro Campana


*kimê de uma maneira bem simplista é o equilibrio de explosão com força

Nenhum comentário:

Postar um comentário