domingo, 14 de outubro de 2012

Artistas Marciais e Arte "Marciólatras"



O ator Tony Jaa

Anyhaseo!
Um dia numa conversa com amigos falando MMA num barzinho ouço uma desta:
Imagine uma luta entre Tony Jaa e Anderson Silva?
Não sei qual foi a pior sensação. Imaginar a luta ou a pergunta do cara. Lembro da cerveja na hora descer como areia de cava após ouvir isso.
Mas acho que com a popularização das artes marciais e também com o cinema isso é uma infeliz tendencia.
O mal é que para os Arte Marciólatras o cinema e a realidade são a mesma coisa. Olha reconheço que alguns atores como Jackie Chan deram muito sangue e tiveram dores membros qebrados e tendões rompidos para que seus filmes fossem ao ar e talvez isso faça com que o seus filmes seja quase reais. Mas o quase e o ser real infelizmente estão ainda distante um do outro.
Como reconhecer um Arte Marciólatras em 3 passos:
1 Eles falam de cenas de filme como se fossem lutas reais. Exemplo:
No filme “The Young Master” Jackie Chan protagoniza a melhor cena de luta do filme com Mestre Hwang In Shik, um mestre norte coreano de Hapkido. Para os Arte Marciólatras isso foi realmente uma luta de verdade e não um evento coreografado.
2 Eles colocam atores em patamares de lutadores e  vice versa.
Apesar de um ator muitas vezes treinar arte marcial especififica e ama-la como qualquer praticante, isso não quer dizer que ele tenha conhecimento de campo para coloca-la em prática numa luta ou que saia vitorioso huma luta real por saber movimentos de extrema dificuldade. Numa luta real não ganha quem tem o golpe mais dificil de se executar e sim o que tiver o mais eficaz. Um ator de artes marciais pode ser um lutador em potencial mas não quer dizer que o seja. Exemplo: Você sabe pular e dar um chute frontal com os dois pé fora do chão juntos. Isso para uma exibição ou filme seria excelente já que tem um enorme grau de dificuldade mas numa luta real um chute frontal bastaria. Vide Anderson Silva X Belfort
3 São passionais demais para aceitarem a verdade.
Lembro-me quando nos anos 90 eu descobri que WWF (antigamente era F de Federation mas mudaram para E de Entertaiment que é mais condizente com o evento) era manipulado e de certa forma encenado. Isso não tira a glória de um cara que treinou Wrestler a vida toda como Brock Lesnar que foi atleta muito tempo e até colocou suas habilidade a prova no UFC e foi campeão do mesmo. Mas isso não quer dizer que uma luta dele no WWE seja real.  Fiquei arrasado (eu tinha usn 12 ou 13 anos na época) mas acabei me libertando da paixão pelo evento e aceitando a verdade. O que as vezes incomoda é cara de mais de 20 anos assistir um filme do Jet Li e achar que aquilo foi uma luta real. Isso sim é preocupante. E você conversa com o cara, explica e o cara não aceita. Complicado.
Existem casos como os do veterano Cung Lee e até o ator Dolph Lundgren que até tem suas lutas no mundo real. No caso de Cung Lee ele teve e tem uma carreira fantastica no mundo das lutas, mas a contrapartida ele não é nenhum Bruce Lee no cinema.  Até queria antes do encerramento da carreira dele ve-lo lutar contra Lyoto Machida se igualassem a categoria. Por falar em Lyoto Machida o mesmo fez uma participação em “Quebrando as regras 2” com o Michael  J White (a quem considero um dos melhores atores de artes marciais da atualidade senão o maior, pois utiliza um estilo limpo e sem muitos malabarismos “marciais”). O relacionamento das lutas com o cinema é bem próximo e eles se beneficiam com isso mas é bom sermos racionais e não misturarmos as coisas.
Michael J White e Lyoto Machida
Oss
David Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário