segunda-feira, 12 de março de 2012

A forma dos fracos!


Anyhaseo!

Fui fazer uma entrevista em uma loja de games num shopping de Campinas.Ao aguardar o entrevistador ia acompanhando as crianças jogando.Quando vi um menino que jogava habilmente um jogo de bateria.Ele aparentava ter uns 7 anos.Ele jogava tão habilidosamente que parei para assistir enquanto aguardava ser entrevistado.Quando chegou uma mulher de uns 25 anos lindíssima e muito bem vestida e falou ao menino:Filhinho vamos ao Mc Donald´s comer e logo você volta a jogar.O menino olhou para e falou:”Vai tomar no seu ...”
Apesar de eu ter me recusado escrever o impropério todos nós sabemos o que ele falou para sua própria mãe dentro de uma loja lotada com outras crianças.A mãe simplesmente saiu levando ele sem nem se zangar enquanto ele gritava alguns palavrões semelhantes mas que quando eu tinha 7 anos eu nem conhecia com tanta intimidade.
Se fosse minha mãe e a mãe dela o que ocorreria?Uma surra homérica de fio de ferro ou vara de marmelo entre outros castigos.
Se fosse meu pai e eu nesta situação:Eu levaria um tapa para nunca mais fazer a mesma coisa.
Quero dizer que não sou a favor de violência infantil ou banalizar a agressão física para crianças.
Só apanhei uma única vez do meu pai que eu lembre.E foi para nunca mais querer apanhar.O meu pai trabalhou a vida inteira com metalurgia e desentortando ferro na marretada.Dada a descrição você imagina a porrada que era ( e suponho que ainda é) um tapa do velho.
Na academia era a mesma coisa.Nos anos 90 e 80 para trás.Você treinava artes marciais e você tinha que aceitar que seu mestre o corrigisse muitas vezes na base do tapa.Sem exageros é claro.O mestre nunca batia para agredir e sim para ensinar.As vezes um tabefe na boca do estomago para você corrigir a postura.Um tapa na coxa p verificar se a base esta forte etc.Isso pois silenciosamente há um consentimento do aluno que confia em seu mestre para ensinar.Não se permite apanhar de todo mundo é claro.Em alguns países orientais o professor de artes marciais ou não tem até hoje o direito de punir fisicamente o aluno se este fizer algo que prejudique a si mesmo e a classe.
No ocidente não se usa mais isso.Se um aluno hoje voltar roxo para casa é capaz de rolar até um processo criminal contra o mestre e a academia.
Hoje com aumento de leis (que visam “beneficiar” as crianças) o bom senso e autoridade dos pais e educadores vão sendo destruídos e temperados com uma vida onde tudo é mais fácil e confortável.
E desta mistura está sendo gerada a geração mais fraca que eu já vi nos meus trinta anos de vida.
Crianças e adolescentes habituados a treinar artes marciais forrados com equipamentos de “proteção” que muitas vezes privam seu corpo de ser calejado e moldado na luta.Filhos habituados a seus pais cumprirem todas suas vontades.
Física e psicologicamente estão sendo geradas pessoas fracas.
E isso esta sendo a forma dos artistas marciais do futuro.Isso esta moldando homens de gesso para que no futuro sejam quebrados ou descubram que treinaram a vida toda para apanhar de qualquer aluno mediano dos anos 80.
Para quem foi moldado nessa forma sugiro que se desafie.Treine mais.Viva mais a arte marcial.Treine com um professor rígido.Ainda existem deles é só você buscar.
E se você cria seus filhos ou treina seus alunos de forma permissiva.Pense um pouco.Pense em que muitas vezes ser severo irá resolver muitas tristezas do futuro.Tanto para seu aluno como vergonhas para o nome seu e de sua academia

Medite no assunto
"Professor rigoroso forma aluno de alta categoria!"Sensei Chicão
 
Oss
David Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário